miocardio_angina.jpeg

O que é a Angina?

Saiba tudo sobre o incômodo e suas principais causas

A angina pectoris caracteriza-se através de uma dor no peito, sensação de pressão, aperto e queimação torácica causada pela falta de oxigênio e nutrientes no coração. Esse problema acontece devido o estreitamento das artérias que levam sangue ao órgão. Se não houver nenhum controle médico, a evolução da angina pode levar a um ataque cardíaco.

Há uma diferença entre a angina estável e angina instável, na estável os sintomas são perceptíveis e têm a duração de 3 a 15 minutos, já na instável, os sintomas podem ser sentidos a qualquer momento seguido de um provável ataque cardíaco. Existe também a angina variante, seus sintomas são sentidos pela noite ou nas primeiras horas do dia quando a pessoa ainda está em repouso. 

Principais causas da angina

A aterosclerose, doença causada pela formação de gorduras nas artérias é a principal causa de angina, diminuindo o fluxo sanguíneo e reduzindo o oxigênio no órgão. Outros problemas podem ocasionar a angina, é o caso da anemia profunda ou quando o coração está hipertrofiado mesmo que não haja obstrução das artérias coronárias.

Sintomas

A angina é manifestada através da doença arterial coronária, mas, a falta de ar, 

desmaios, dores no peito e arritmias são sinais do problema. O desconforto pode aparecer por partes do corpo como a região dos braços, costas e ombros, e na maioria das vezes em pessoas do sexo feminino.

Fatores de risco

Os principais fatores de risco para o incômodo, são:

  • Obesidade;
  • Tabagismo;
  • Sedentarismo;
  • Hipertensão arterial;
  • Diabetes e colesterol elevados;
  • Fatores hereditários;

Diagnóstico e tratamento

No caso de angina o aconselhável é procurar um cardiologista, o qual passará exames como:

  • Eletrocardiograma;
  • Teste de esforço;
  • Ecocardiograma;
  • Angiografia coronária;
  • Monitoração contínua de ECG;
  • Tomografia computadorizada;
  • Ressonância magnética;

O tratamento baseia-se em medicações específicas para cada caso, procedimentos cirúrgicos, como as pontes de safena ou uso de cateter.

Fique ligado! Para evitar esse problema e as demais doenças cardíacas algumas mudanças devem ser feitas na rotina, como a realização de atividades físicas, uma alimentação rica em proteínas, fibras, frutas e legumes e ter o controle dos fatores de risco.

Para ficar por dentro desse e de vários outros assuntos relacionados a saúde, acesse: https://ipok.app/Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *