Cirurgia laparoscópica que preserva o rim para tratamento de tumores renais

A NEFRECTOMIA é o nome do procedimento cirúrgico para remover o rim ou parte dele.

Atualmente, devido às melhorias no instrumental cirúrgico e melhor entendimento da anatomia renal, tem sido cada vez mais possível a realização da chamada Nefrectomia Parcialem que apenas a parte do rim contendo o tumor é removida. Desta forma, o órgão é não é removido, reduzindo a chance de insuficiência renal caso o paciente desenvolva futuramente alguma doença no outro rim. E isto também temos feito por laparoscopia, com pequenas incisões no abdome através das quais inserimos pinças longas de vídeo-cirurgia para ter acesso ao interior do abdome. O sistema de imagem é de alta qualidade, digital – Full-HDMI.

A principal indicação de nefrectomia parcial é o câncer de rim. Por mais que a palavra câncer amedronte e traga consigo grande impacto emocional e visão pessimista sobre o futuro, é importante salientar que a maioria dos paciente que se submete a Nefrectomias Parciais por vídeo atualmente fica curada da doença.  Isto porque, de modo geral, os tumores em que o cirurgião opta por Nefrectomia Parcial são tumores menores e menos agressivos.

Quanto é feita a remoção total e quando é feita a remoção parcial do rim?

Isto depende do caso e do julgamento do cirurgião para cada paciente. Quando o câncer renal acomete apenas uma parte do rim e não invade a parte central do órgão, em geral pode-se fazer a Nefrectomia Parcial, também por vídeo-laparoscopia.

Quantos dias de internação são necessários?

O tempo médio de internação dos nossos pacientes é de 2 dias. Mas isto varia e depende das condições clínicas do paciente antes da cirurgia, da cirurgia em si e do ritmo de recuperação pós-operatória de cada um.

Quais as vantagens da Nefrectomia Parcial por Vídeolaparoscopia?

A Nefrectomia Parcial por Vídeolaparoscópica é superior em relação à cirurgia aberta de acordo com a literatura médica. Diversos estudos com seguimento de milhares de pacientes por um tempo superiro a 10 anos demonstraram as seguintes vantagens:

  • Menos dor no pós-operatório
  • Menor necessidade de uso de remédios analgésicos
  • Menor tempo de hospitalização
  • Retorno mais rápido às atividades profissionais
  • Menor tempo de convalescença
  • Menor chance de hérnia ou de infecção de ferida operatória
  • Resultado estético superior.

Há um risco maior do câncer voltar por ter sido feita cirurgia parcial por laparoscopia?

Não, a chance de recidiva do tumor é a mesma em cirurgias abertas e laparoscópicas.

Quais os riscos da Nefrectomia Parcial?

O principal risco é de sangramento, eventualmente necessitando de transfusão de sangue, pois o rim é um órgão bastante vascularizado. No cenário atual, hemorragias significativas antes ou depois da cirurgia ocorrem em uma minoria dos pacientes.

Como é feita a cirurgia?

Para entender o princípio, veja a figura abaixo. A parte do rim contendo o tumor é extirpada e o tecido renal é fechado com pontos de um fio especial absorvível pelo corpo.

Nefrectomia parcial por tumor renal

Figura 2. Nefrectomia parcial (esquema para fins ilustrativos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *